Tem um sono não refrescante e inquieto?

Às vezes, pode ter conflitos que não conhece e que podem estar a impedi-lo/a de

dormir em paz.

Tratar a insónia e problemas relacionados com o sono geralmente envolve tratar a condição que os causa (por exemplo, stresse, depressão, problemas orgânicos ou médicos) e reaprender hábitos de sono saudáveis. A insónia também pode ser resultado de um problema médico mais grave (ou pode levar ao aumento de problemas de saúde) e pode ser necessário consultar um especialista em sono.

 

  • Por que a qualidade do sono e os distúrbios do sono ​​são tão críticos para a saúde do cérebro?

Embora muitos adultos funcionem melhor com cerca de 8 horas de sono (e isso varia dependendo de muitas variáveis: o ambiente, saúde, idade, etc.), as pessoas com problemas de sono podem ter uma média de apenas 5.5 horas de sono como resultado de distúrbios do sono ou hábitos impróprios como diretas, estudar, televisão, internet e uma sobrecarga geral de atividades. O stresse e a ansiedade em resultado do trabalho e vida pessoal roubam muitas horas de sono. De facto, quase 30% da população geral composta por crianças, estudantes e adultos experimentam dificuldade em dormir. Isto é, se está com problemas em dormir, não está sozinho.

  • Sono prejudicado: sintomas e consequências

Se estiver a enfrentar algum dos problemas a abaixo por um período de algumas semanas, commumente conhecido como insónia, considere pedir ajuda:

· Dificuldade em adormecer

· Acorda frequentemente durante a noite

· Adormecer em horários inadequados, mesmo após uma noite de sono adequado

· Dormir demais (mais de 9 horas)

· Ataques repentinos de sono incontrolável ou fraqueza muscular

· Pesadelos ou terrores noturnos (a experiência de despertar de um estado aterrorizado sem lembrar do sonho) que interrompam o seu sono

· Dormir andando/conversando e ranger os dentes durante o sono

Embora existam mais de 80 tipos de distúrbios do sono, outros distúrbios relacionados com o sono incluem:

  • Ronco patológico e respiração desordenada do sono

  • Apneias e hipopneias do sono

  • Membros inquietos e distúrbios periódicos do movimento das pernas no sono

  • Funcionamento diurno prejudicado secundário ao sono prejudicado

  • Distúrbios do sono comportamentais

  • Pesadelos

  • Transtorno da fase do sono

  • Transtorno do sono por turnos de trabalho

A depressão já é duas vezes mais comum na população em geral, afetando aproximadamente 20% dos jovens. Os investigadores acreditam que a falta de sono contribui para esse alto índice. O que as pessoas geralmente não percebem é que os problemas do sono que persistem por mais de duas semanas podem realmente ser um fator de risco para o desenvolvimento de depressão. Mais de 80% das pessoas que sofrem de depressão também têm dificuldade em dormir e, se os problemas de sono persistirem após a depressão diminuir, o risco de recaída aumenta.

Sono

Fale connosco:  +351 927 329 773

                             +31 6 177 035 21

  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn ícone social